Embaixada
Serviços Consulares
Cabo Verde
Estudantes
Links
Seção Cultural
Seção Social e Educativa
 

Home / Cabo Verde / Gastronomia

Gastronomia

Cabo Verde oferece uma variada escolha gastronômica de origem do mar. Torna-se quase desnecessário dizer que as ofertas de pratos oriundos de frutos do mar, peixe e marisco, são as mais variadas possíveis. Lagosta, perceves, lapa, búzio, sem esquecer as famosas ‘bafas' fazem as delícias dos apreciadores de marisco. O atum fresco, cozinhado em caldeirada, cebolada ou simplesmente grelhado é uma excelente alternativa A base da cozinha popular cabo-verdiana é o milho que, preparado de diferentes maneiras, acompanha, normalmente, a carne de porco, o feijão, a mandioca e a batata-doce. O mais conhecido e apreciado prato é a ‘Cachupa' - a receita nacional, emblemática de Cabo Verde. Não esquecer o xerém, o cuscuz e os pastéis de milho. E visitando Cabo Verde prove também o potente e famoso grogue local e os licores caseiros.

Ajude-nos a difundir a deliciosa comida de Cabo Verde. Encaminhe para nós receitas, de preferência com fotos, que você já tenha testado. Divulgaremos seu nome e sua contribuição com a maior satisfação.

No final de um período, a receita que houver obtido nota mais elevada pelos leitores, brindará quem a tenha enviado, com um prêmio a ser dado pela Embaixada de Cabo Verde no Brasil. Participe!

Contato: e-mail: 

GASTRONOMIA

- CACHUPA
- CANJA DE GALINHA
- CALDO DE PEIXE

                                                                     Cozinha de Cabo Verde

CACHUPA RICA (A Avó Aninha)

Há a cachupa rica e a cachupa pobre. Obviamente a primeira comia-se na casa de famílias ricas, e fazia-se com todos os ingredientes para fazer uma cachupa sabe (boa). A cachupa pobre era feita pela maioria da população que não tinha meios para comprar a carne e os outros ingredientes que dão mais sabor. Em lugar da carne, que custava muito, em geral usava-se peixe, que em Cabo Verde custa pouco. A seguir proponho a receita para fazer a cachupa rica. Certamente será apreciada, assim como o é por todos os cabo-verdianos.

Preparação :

Coloca-se numa panela a carne em pedaços, o bacon, um pé de porco e os chouriços, pimenta, sal ou caldo de carne. Na panela de pressão coloca-se, durante meia hora, os grãos de milho e os feijões cobertos com água, uma cebola, um fio de azeite, uma folha de louro e sal. Depois, numa panela maior, colocam-se os feijões com o milho, cobre-se com água e põe- se no lume a ferver. Acrescenta-se entâo a carne marinada. Quando tudo está quase cozido, acrescentam-se as batatas e a couve. Terminado a cozedura, deixa-se repousar por alguns minutos e está pronto para ser servido. A cachupa, que deve ficar um pouco líquida, é prato único.

comida cv

Ingredientes  :  4 xícaras de milho batido 200; gr de feijâo 200; gr de carne bovina300;
gr de pés de porco200; gr de bacon; 2 batatas grandes; 4 chouriços;  2 mandiocas;
2 batatas doces; 200 gr de couve; 2 xícaras de milho batido; 
200 gr de feijão; 200 gr de carne bovina; 300 gr de pés de porco; 200 gr de bacon;
2 batatas grandes;  4 chouriços;  2 mandiocas;  2 batatas doces; 200 gr de couve;
2 cebolas ;   2 folhas de louro;  2 dentes de alho;   azeite a gosto; sal e pimenta q. b.

CANJA DE GALINHA

comida cv 2

Eu adoro a canja. É um dos meus pratos prediletos. É também um dos pratos que preparo com prazer. Junto com o arroz k'atum é o prato que me faz matar a saudade. Minha mãe não era uma grande cozinheira, mas sabia preparar muito bem a canja. A canja, como todos os pratos que levavam carne, era muito cara. Por isso, fazia-se raramente. Em Cabo Verde, comia-se a canja em grandes ocasiões, alegres ou tristes. De fato, quando alguém está de cama doente, a família sacrifica-se para encontrar uma galinha para fazer a canja ao doente. Quando eu ficava doente, minha mãe dava-me a canja. Comendo a canja, eu sentia-me cuidada.
A noite do guarda-cabeça vem acompanhada pela canja. Também na véspera dos mortos, entre as tantas iguarias, há sempre a canja. Nas grandes festas, quando se acaba de comer, de beber e de dançar, há sempre alguém que diz: -mas não há uma canjinha?-. Ou então, indiretamente: -uma canjinha agora iria muito bem!

Preparação :

Corta-se a galinha em pedaços pequenos e lava-se com água e sal. Coloca-se então numa panela, durante umas horas, com uma marinada de sal, alho em pedacinhos, cebola, azeite, cubo de caldo de carne e louro. Coloca-se tudo na panela, leva-se ao fogo para tomar sabor e acrescenta-se água suficiente para fazer um caldo consistente de arroz. Quando começar a ferver, acrescenta-se o tomate em pedaços e a pimenta. Se resultar muito líquido, deixa-se restringir o caldo aumentando o fogo. O segredo está em saber dosar a água com o arroz. Serve-se numa tigela com um raminho de salva e para quem gostar, acrescenta-se mais pimenta.

CALDO DE PEIXE

Vivemos num arquipélago, no meio de um mar rico nas melhores variedades de peixe. E' óbvio que sabemos preparar muitos pratos à base de peixe. As melhores sopas de peixe, como-as sempre em Cabo Verde. Todos os caboverdianos são loucos pelo caldo de peixe. Cada um tem o seu peixe preferido. Nem todos os peixes são bons para preparar esta sopa, e nem sempre se encontra o tipo de peixe ideal. Eu como esta sopa com qualquer peixe, mas o meu peixe preferido para este prato é a garopa. Para mim, a melhor parte é a cabeça. O caldo de peixe é um prato especial. Não se prepara todos os dias, mas com uma certa freqüência. Nas festas, muitas vezes, substitui a canja. Quando alguém bebe demais, o que precisa para restabelecer-se é um caldo de peixe muito picante.O trecho a seguir descreve a receita num modo divino.   

comida cv

Preparação :

Tempera-se o peixe com alho, azeite, sal e louro. Numa panela grande coloca-se a cebola cortada em rodelas, o alho, o louro, a pimenta, os tomates em pedaços, a salva e o azeite. Deixa-se refogar e acrescentam-se as batatas, a mandioca, o inhame e a abóbora cortada em cubinhos. Deixa-se ferver um pouco para pegar sabor e coloca-se água suficiente para cobrir tudo abundantemente. Quando todos os ingredientes estiverem quase cozidos, acrescenta-se o peixe. Quando o peixe também estiver cozido, se o caldo estiver muito líquido, prepara-se à parte uma colher de farinha diluída num pouco de caldo e acrescenta-se sempre com uma colher de pau para não grudar. O caldo pode ser acompanhado, no mesmo prato, por arroz branco, ou então com papas de milho, que é o que prefiro.

 

Bebidas

 Os pratos podem ser acompanhados da cerveja local, sucos de frutos tropicais, doces e um bom café cabo-verdiano. Ainda assim, cada ilha tem suas pequenas peculiaridades. Para os mais exigentes, nada melhor que um gole de aguardente de cana.

Bebidas típicas: Grogue e Ponche

Mais sobre Culinária

                                                                                      

                                                                                               


Veja Também
Indique esta página a um amigo! Preparar para Impressão

Pesquisa
Galeria de Imagens
Visite Cabo Verde

Cabo Verde em Vídeos/Imagens
Acesso Privado
Usuário:

Senha:


Esqueceu a senha?
Intranet
Guia Turístico de Cabo Verde
Venha conhecer Cabo Verde!!!! Dê a você e para quem ama a oportunidade de eternizar bons momentos em Cabo Verde. Saindo de Fortaleza em 3h30 você estará em Cabo Verde. As praias, as encostas, a gastronomia, a alegria, a dança, as cores e, sobretudo a morabeza de Cabo Verde, serão lembranças das quais você nunca mais se esquecerá. Aguardamos você! clique aqui.
Quem está online?
68 visitantes online (2 na seção: Publicação de Conteúdo)

Usuários: 0
Visitantes: 68

mais...
ATENÇÃO!
cplp  A linguagem utilizada neste site é o português praticado por todos os países da CPLP. Por essa razão, você leitor, encontrará textos escritos com o português de Cabo Verde, do Brasil e dos demais países integrantes da CPLP.
Cláusula de não Responsabilidade
A Embaixada de Cabo Verde no Brasil busca divulgar notícias exatas e de forma tempestiva. Há que se ressalvar, entretanto, que as notícias que este site abriga são colhidas na net, servindo para indicar o que está ocorrendo. As notícias podem estar incompletas ou com algum tipo de inexatidão, devendo o internauta, caso se interesse por algum assunto, aprofundar-se em suas pesquisas. Neste diapasão, a Embaixada de Cabo Verde no Brasil, se isenta de qualquer responsabilidade sobre as notícias aqui veiculadas. Ratificamos que a completude das informações deverá ser objeto de pesquisas complementares. Acerca dos links que fornecemos, também não temos responsabilidade sobre a eficiência ou pelo conteúdo dos sites exteriores cujos links possam remeter.
 Copyright © Badiu.Net 2002